Reforma trabalhista empurra país para a pobreza, diz associação de juízes

Diretora da entidade afirma que trabalho intermitente não garante renda digna. Para Feliciano, presidente da Anamatra, situações de contratação precária equivalem a manter o trabalhador na informalidade. Para a diretora de Cidadania e Direitos Humanos da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Luciana Conforti, a Lei 13.467, de reforma trabalhista, vai acelerar o…